O gestor humanizado e a realidade das relações corporativas
7 de fevereiro de 2017
O que falta nas relações – Parte I Reconhecimento
9 de fevereiro de 2017

Saber pedir ajuda

O orgulho é a pior arma contra você mesmo. Saber pedir ajuda nos faz mais humanos e mais capazes de enfrentar situações de crise, de conflito e nos faz crescer, tanto no âmbito pessoal, quanto profissional.

Saber pedir ajuda é uma riqueza do ser humano. Quantas vezes passamos sozinhos por situações ruins, apenas por orgulho? Quando mais vaidade temos, mais orgulhosos nos tornamos, e assim, perdemos oportunidades incríveis de obter ajuda, conhecer novos pontos de vista e ultrapassar barreiras que, sozinhos, não conseguimos ou que nos tomam muito mais energia.

Em um mundo onde todos querem disputar quem é o melhor, saber pedir ajuda é algo para pessoas verdadeiras e que realmente sabem que, no fim, somos todos iguais, mas com diferentes talentos, que podem ser acionados em situações específicas e enriquecer experiências.

Pedir ajuda pode parecer algo simples, mas é extremamente mais difícil do que podemos imaginar. É um dos passos mais importantes para o ser humano maduro. É como saber reconhecer suas fraquezas e pedir desculpas: atitudes nobres, para seres humanos de verdade, que não deixam o orgulho cegar a ponto de achar-se superior a todos.

Como somos consideradas o sexo frágil, é muito mais compreensível para a mulher que precise pedir ajuda. Para os homens, que trazem o peso de ser símbolo de força e poder, pedir ajuda pode ser considerado sinal de fraqueza e é por isso que muitos resistem a uma atitude assim por toda a vida. Pedir ajuda, para eles, pode significar fragilidade e exposição, já que vivemos uma cultura que rege a máxima de que o mundo foi feito para os fortes e que para ser forte não se pede ajuda.

O que muitos não veem é que essa realidade mudou. Pedir ajuda, ser flexível, dividir os problemas e tarefas faz a vida mais leve. As pessoas precisam praticar a confiança, pedir ajuda, saber ajudar e aliviar o stress da vida. Pedir abraços e abraçar para superar melhor os desafios.

10 Comentários

  1. Ismail rocha disse:

    Hummm tarsia foi fundo kk o problema tmb esta em ,pra quem voce pede ajuda , eu nao me importo com isto pous vejo que . a ajuda vem como aprebdizado

    • Você tem razão . É muito importante saber pra quem . Às vezes confiamos ou esperamos demais das pessoas por achar que elas fariam por nós o mesmo que faríamos por ela , mas por outro lado creio que quando fazemos por alguém, Deus faz por nós . Este assunto vai longe ..,,, obrigada por participar. Boa Noite .

  2. Ricardo Vasconcelos Lelis disse:

    Boa tarde Társia,

    gostei muito desse tema! Ele é muito pouco falado entre gestores.

    Gostaria de complementar um ponto ao texto. Além de orgulhosos, existem pessoas que deixam de pedir ajuda para terem o crédito final do sucesso, caso ele venha, sozinhos. Um feito pessoal. Mas vale lembrar que nesses casos, o fracasso também será individual.

    Quando falamos em posts anteriores no blog sobre relacionamentos dentro da organização, entre colaboradores etc, acho que tem muita relação com isso. Solicitar ajuda e oferecer ajuda aproxima colaboradores. NINGUÉM é detentor de todo conhecimento do mundo. NINGUÉM é 100% independente. Ajudar e ser ajudado é uma forma de estreitar laços entre as pessoas.
    Toda pessoa tem uma história de vida, uma trajetória distinta das demais… é importante ter contato com isso, estar próximo a isso.

    Me indicaram uns vídeos da Transpes para assistir no Youtube. Comecei a ver alguns. Um que me chamou muito a atenção foi onde falam do seu pai.
    NINGUÉM cativa ou é cativado atoa. Uma pessoa querida como ele é visto dentro da empresa não é apenas por dar a oportunidade, por pagar bem, por pagar em dia etc… As pessoas se tornam queridas pelo contato que têm uma com as outras.

    Existe um trecho do livro “O pequeno Príncipe” do Antoine de Saint-Exupéry diz: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.” Acredito que esse é um enorme legado que seu pai deixa para você e seus irmãos na Transpes, a aproximação com todos que fazem parte da empresa.

    É muita responsabilidade você ter centenas de famílias diretamente ligadas à sua empresa.

    Uma pessoa que deixa o orgulho de lado ao pedir ajuda, está tendo a oportunidade de conhecer o melhor da outra pessoa.

    Att.

    Ricardo Vasconcelos Lelis

  3. Gilson Gomes disse:

    Quando a pessoa tem esse princípio citado no texto, mostra que ela ta preparada pra avançar em rumo ao sucesso. Obrigado guerreira Tarcia pela dica e orientacao.

  4. Ricardo , seus comentários são cada dia melhores . Agradeço sua participação!!!

  5. Paulo Gil disse:

    Tarsia, bom dia.

    Permita-me uma observacao.

    No mundo capitalista e no meio corporativo, nao ha tanta humanidade presente, infelizmente.

    Nao se pode pedir ajuda a qualqier pessoa e muito menos esperrar ser ajudado.

    Como uma amiga sempre diz:

    “Ninguem quer ver voce subir no cavalo, querem ver voce CAIR do cavalo”

    Claro que ha excecoes, mas e bom estar sempre alerta.

    Ego, poder e dinheiro na maioria das vezes cegam a visao humanistica no capitalismo e no mundo corporativo.

    Lembrando que nao sou contra o capitalismo.

    Att,

    Paulo Gil

  6. Eterson Soares disse:

    Mais a vez parabéns.
    O grande problema hoje em dia em pedir ajuda é que ninguém quer ajudar por ajudar, sempre tem a questão de que você vai ter que retribuir a ajuda, e com isso entra a questão do individualismo é o não querer dividir algo com o próximo.
    Sempre acreditei que ninguém consegue nada sozinho, comer um bolo sozinho até no princípio pode ser bom, mais depois do segundo pedaço fica difícil continuar, prefiro comer este bolo com pessoas, onde conversamos, nos ajudamos e sempre será muito mais proveitoso.
    Como disse seria muito mais fácil se nós comportasemos como gostaríamos que os outros se comportasem conosco.

  7. Marilena Rene Navarro Lins disse:

    Amei tudo que vc falou!
    Depois de passar por um câncer ,meu marido ficou tão distante , que não reconheço mais , triste mas tenho que tomar uma decisão por isso estou te pedindo ajuda ! Bjs

  8. yoshinori disse:

    Infelizmente, no mundo em que vivemos as pessoas tendem a serem individualistas no quesito ajudar, na maioria das vezes elas so estendem a mão quando alguem toma esta iniciativa primeiro, mas infelizmente esta cada dia mais dificil surgir esta alma caridosa, minha história é o meu exemplo, luto há anos contra o preconceito e clamo por ajuda continuamente sem sucesso, o jeito? bem o jeito é entregar os pontos e aceitar o que a vida reservou pra mim, um caminho tortuoso, para no fim falarem que fui eu que não quis ter uma vida diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *