Começou o #projeto30diasTarsiaGonzalez
23 de Maio de 2017
Quando você acredita em algo maior você muda o sentido da sua vida
25 de Maio de 2017

Os desdobramentos do impeachment de Temer

Um tema controverso, porém, necessário. As reformas trabalhistas e da previdência estavam nos mostrando que havia um caminho, que podíamos estar mais perto de tomar fôlego outra vez. Agora, com a possibilidade de um novo impeachment, nos vemos novamente em stand by.

 

Estamos aguardando. E agora, o que irá acontecer? As reformas continuarão a ser votadas? Vamos ter um novo rumo para nosso país, um pouco mais justo e que permita que as empresas voltem a crescer, junto com o mercado? Ou voltaremos à estaca zero e teremos que tomar medidas mais drásticas em nossas companhias para não sucumbir? Para mim, o que tomamos foi um balde de água fria, uma nova onda de espera e torcida para que as coisas melhorem, mas de braços atados, sem poder tomar muitas atitudes, aguardando o que virá.

Nós sabemos que a mudança é necessária. Eu concordo com Ricardo Amorim, que em evento falou exatamente sobre o assunto: segundo ele, a legislação brasileira está ultrapassada e é a responsável por gargalos como o desemprego, baixos salários e excesso de burocracia. E também concordo com ele quando diz que é preciso desmistificar as mudanças para a população: ensinar os porquês nos ajuda a tomar posicionamentos mais assertivos.

Miriam Leitão, na sua coluna na CBN, foi enfática ao dizer que as incertezas que voltaram a nos invadir atrapalham a previsão dos economistas: ninguém sabe o que esperar ou quais decisões tomar. Eu pergunto: como você está se sentindo diante da atual conjuntura econômica e política? Como está direcionando sua empresa e carreira? Ninguém ainda tem ideia do que virá por aí.

Não queremos impunidade, não queremos que somente um dos lados seja ouvido ou julgado. Sou solidária ao prefeito de São Paulo, João Doria, que lembra que a justiça não pode jamais ser unilateral, mas é preciso “bom senso para que uma nova crise não breque as votações de reformas que são importantes para a economia do país se reerguer”. Que as denúncias não sirvam de desculpa – e que possamos contar com a mudança em todos os âmbitos.

 

2 Comentários

  1. Nathalie Neves disse:

    Infelizmente o nosso país está passando pelos seus piores momentos, onde a crise agora está na política e em seus partidos. Nesta hora devemos acreditar que o Brasil está acordando, mais uma vez! Lembro que em 1992 o país parou, e hoje estamos vivênciando tudo outra vez em um novo cenário, onde as mídias sociais é que faz todo o papel de forma democrática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *