A alegria diminui a produtividade?
14 de Fevereiro de 2017
Casual Day – Porque precisamos de um dia livre
17 de Fevereiro de 2017

Intuição X Conhecimento

Na hora da tomada de decisões, o que vale mais, a intuição ou o conhecimento?

É inegável que precisamos buscar cada vez mais conhecimento. Quando decidi escrever sobre carnaval, sobre por que esperamos as festas passarem para então começar realmente a produzir, descobri que era um assunto riquíssimo para ser desenvolvido e comecei a buscar informações sobre o significado do Carnaval e de tudo que aconteceu nos últimos 50 anos no Brasil.

Na minha inquietude natural, quanto mais buscava estudar sobre o assunto, mais percebia que o conhecimento jamais será total e que só vou cessar a minha busca quando findar a minha existência. Quanto mais busco sentido para a vida, mais entendo que nada sei e no caminho de conhecer sobre questões profissionais, tentar encontrar entendimento na mente humana, compreender politicamente a história do mundo, mais sinto necessidade de me desenvolver, de construir novos aprendizados, novas competências e, o mais importante de tudo, autoconhecimento. Enxergar o significado maior da vida e de tudo que eu faço é uma busca que nunca termina.

Por outro lado, aprendi, nesses anos todos de gestão, a desenvolver uma intuição apurada, especialmente quando se trata de pessoas. Olhar nos olhos e perceber se o engajamento é real, se as verdades existem e se posso mesmo contar com aquela pessoa. Esse tipo de sensação e certeza conhecimento nenhum traz. Na verdade, é algo que temos em nosso interior, mas que pode ser ampliado, trabalhado, estudado e aperfeiçoado, para conseguirmos utilizá-lo na tomada de decisão.

Quando falo de intuição, não há estoque de conhecimento que possa competir. Por mais competências e habilidades que eu possa desenvolver, tenho certeza de que a intuição é algo imbatível. Então, como conciliar essas duas faces do desenvolvimento profissional e pessoal? A dica é: busque sempre conhecimento, esteja munido de informações, mas não perca de vista jamais a necessidade de conhecer a alma humana e de observar. Somente a observação apurada do outro e de situações pode levar a um entendimento amplo e assertivo do dia a dia.

3 Comentários

  1. Ricardo Vasconcelos Lelis disse:

    Boa tarde Társia Gonzales,

    gostaria de parabenizar o seu trabalho no blog. Existe uma grande sintonia entre um post e outro. Sempre que vou comentar algo aqui, me lembro de alguns pontos de post seus passados que me fazem florescer as idéias.

    Intuição x Conhecimento !

    Sou adepto do conceito que as pessoas devem sempre buscar uma formação, seja ela técnica ou profissional. Acho extremamente importante a busca por uma graduação e pós. Acredito que a pessoa que tem uma graduação ou um curso técnico, que buscou conhecimento em uma área específica, se um dia nada na vida dessa pessoa ela tem algo que ela sabe fazer, uma área que ela domine um assunto. A busca por conhecimentos acadêmicos é algo que enriquece muito tanto quanto profissional quanto pessoa. Você pode usar ou não esse conhecimento adquirido, mas como dizem CONHECIMENTO NÃO OCUPA ESPAÇO.

    A intuição me faz recordar dos post onde você, Társia, fala sobre aproximação com todos os seus colaboradores. Não acredito que exista intuição sobre alguma pessoa que você não conheça ela o mínimo possível. Conforme esses laços entre gestor e colaboradores se estreitam, acredito eu que a “intuição” que você descreveu aqui se torna cada vez mais apurada.

    Uma das minhas formações acadêmicas eu não exerço como profissional hoje. Mas a vivência com a turma, os conhecimentos adquiridos, o relacionamento com os professores, os seminários apresentados, a rotina foram de muita valia para mim. Hoje não uso as fórmulas de Cálculo I, II e III, mas algumas disciplinas que tive no curso eu pude “linkar” com o que eu escolhi segui na minha vida profissional.

    Att.

    Ricardo Vasconcelos Lelis

  2. Paulo Gil disse:

    Tarsia, boa noite.

    Penso que na hora de tomar decisoes, o que mais vale sao as informacoes, precisas, completas e sintetizadas, sem otimas informacoes nao ha boas d3cisoes e nem lucro.

    Quem investe em acoes, so tera lucro se tiver a informacao de que a plataforma de petroleo da empresa “x” afundara dia 19.02.17, caso c8ntrario o lucro, se tiver, sera minimo..

    Infelizmente, aprendi recentemente que devemos observar os outros.

    Porem, para mim e algo muito indigesto e confesso que acho uma perda de tempo enorme.

    Tenho tentado fobservar o outro, mas odeio.

    Sou pratico. Na barraca de pastel da feira e so pedir.

    Por favor, um pastel de palmito.

    Pronto ta na mao.

    Sem filosofias economicas, se o palmito tem licenca ambiental, se vai plantar o trigo e moer para fazer a farinha e por ai vai.

    Estou ali para comer o pastel, e o 9asteleiro para vender, pronto nada mais simples.

    Mas no mundo corporativo ha coisas que ate o diabo duvida.

    Antes eu desconfiava da minha sombra, hoje sei que ela alem de NAO ser confiavel, tem mas e escondidas intencoes.

    Pra mim nao ha exercicio maos chato e improdutivo do que observar os outros.

    Isso explica como funcionam os 0800.

    Juuuuudite…

    Att,

    Paulo Gil

  3. Guilherme Silveira disse:

    Bom dia Tarsia Gonzalez. Parabéns pelo seu trabalho no Blog. Muito interessante a questão da intuição. Claro que o conhecimento e a técnica são importantes mas aliados a percepção de tomar decisões corretas e justas é fundamental esses dois pontos. Atenciosamente, Guilherme Silveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *