ambição feminina
Ambição feminina em um mundo masculino
20 de dezembro de 2016
a cada dia nascer de novo
Eu escolho a cada dia nascer de novo. E você?
22 de dezembro de 2016
carreira de sucesso

É possível integrar-se totalmente à cultura organizacional sem deixar de lado seus sonhos, anseios e talentos? Como agregar sem dissolver-se em meio às exigências do dia a dia? O respeito à própria essência é fundamental para construir mais do que uma carreira de sucesso, mas sim uma vida de sucesso.

Eu concordo que, quando iniciamos a construção de uma carreira de sucesso, passamos por um processo de seleção e, por meio dos nossos talentos, somos escolhidos para desenvolver determinado trabalho em uma organização. Precisamos do nosso esforço para termos ou não sucesso e, evidentemente, dedicar-nos em conhecer os problemas e desafios que o dia a dia traz. Então, quando começamos um projeto, um plano ou um negócio próprio, com alguém, independentemente de ser uma nova sociedade com algum executivo, devemos buscar pares que acreditem e lutem pelos mesmos ideais que os nossos.

Como psicóloga, participei de vários processos de seleção e, quando finalizava e escolhia os últimos candidatos que estariam no perfil da vaga em aberto, sempre concluía com a seguinte pergunta: “Caso você seja selecionado para fazer parte do nosso time, gostaria também de participar desta empresa”? Por várias vezes, mencionava ao candidato que o processo de seleção era de mão dupla e que, assim como ele estava sendo analisado, deveria também avaliar se o seu perfil se encaixava no modelo de negócio.

Eu achava engraçado como isso assustava as pessoas. Não estamos acostumados a refletir sobre o nosso próprio querer. Sempre busquei nos candidatos o desejo de realizar projetos de crescimento para a companhia, pois, dessa forma, encorajava e entusiasmava aquele candidato a realmente vestir a camisa. Não percebo como um problema o “escolher” o lugar com o qual nos identificamos para, então, construir uma carreira sólida.

Escolhas

Se eu sou um candidato e busco no mercado uma empresa para que eu possa me desenvolver, eu também tenho escolhas e, necessariamente, não tenho que ir para onde fui escolhido, caso o local não esteja em sintonia com meus valores. Não devo me sujeitar a situações discordantes, porque minha essência deve sempre ser preservada e mantida.

Atualmente, tivemos o exemplo de uma enorme crise no Brasil, durante a qual empresas apareceram envolvidas em casos de corrupção, em inúmeros crimes de todas as ordens. São empresas grandes, consolidadas e desejadas por muitos profissionais. Diante dos fatos ocorridos, sendo candidato a um cargo em uma dessas companhias, tenho a escolha de ser corrompido ou não. Só eu, e mais ninguém, posso responder por mim mesmo, o que quero ou não para minha vida.

Valores

Não acredito que minha carreira profissional possa ser influenciada de forma negativa por uma empresa, desde que eu tenha meus valores como base de minha atuação e conduta e, assim, a coragem de fazer as escolhas certas, que me levarão ao meu real objetivo.

Não é fácil, e exatamente estamos vivenciando esse tipo de situação, de danos e corrupções, no país, na sociedade e até mesmo na família: o respeito pela própria essência deve-se partir de suas convicções. Acredito nisso, em pessoas de personalidade, líderes reais, verdadeiros, com valores que não podem ser corrompidos e que, por isso, podem ajudar a construir um futuro melhor. Esse é o grande sucesso: quando se constrói uma carreira impecável, coerente com valores pessoais e com ganhos em respeito e credibilidade.

Temos sempre o direito de escolha. Esse é um tema, para mim, indiscutível: independentemente de ser mulher ou homem, de qualquer influência política, social ou religiosa, temos que ter dentro de nós mesmos a consciência do que realmente nos move e do que acreditamos.

3 Comentários

  1. Geraldo Afonso Porto Pedrosa disse:

    Excelente artigo. Concordo em gênero, número e grau. Temos que estabelecer nossa escala individual de valores e nunca nos afastarmos dela para sermos um bom profissional e, principalmente, uma pessoa de bem e coerente.

  2. Nilton Paes da Silva disse:

    Excelente matéria.
    Concordo plenamente com os pontos abordados.
    Se encaixa perfeitamente no meu caso.
    Temos sim também o direito e dever de escolha onde e com quem queremos trabalhar e também com quem queremos viver.
    Parabéns Tarsia. Como sempre brilhante em suas colocações.
    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *