Você só pensa em resultados? Reveja seus conceitos
14 de abril de 2017
Força Interna Bruta – a expertise de extrair o melhor das pessoas
18 de abril de 2017

Aprendiz de gestor: onde estou errando?

Até agora, eu fiz meu trabalho da melhor forma, você pensa. Cumpri meus prazos, realizei minhas tarefas, fui responsável por mim mesmo. Próximo passo: gerenciar pessoas. Por que não funciona do mesmo jeito? Onde estou errando?

 

Gerenciar pessoas segue uma lógica diferente de gerenciar a si mesmo. E muitas vezes, um jovem gestor pode errar exatamente porque esquece que as pessoas são diferentes, precisam de diretrizes e nem sempre vão entender o processo e os meios da mesma forma que você. A resposta é: conversar abertamente, mostrar parceria e encontrar o melhor das pessoas, para que estejam no lugar certo e na hora certa.

De nada adianta contratar alguém que não entenda a lógica da empresa ou não tenha as mesmas prioridades. Mas, da mesma forma, de nada adianta contratar a pessoa certa e não dar a ela as diretrizes e as informações necessárias do seu planejamento estratégico para realizar seu trabalho e trazer resultados.

Gerenciar necessita de empatia, de escutar o outro com atenção verdadeira. As pessoas sentem o que não é real. E podem ser convencidas por um tempo, seduzidas por um bom salário, uma boa posição. Mas, até quando?

Por outro lado, não conseguir engajar seu time pode gerar um estresse imenso, além de interferir diretamente nos resultados. Novamente: gerenciar requer disposição para parceria e entendimento mútuo. Paciência para lidar com diferenças e uma vontade enorme de somar talentos. Está disposto a isso? Então, pode considerar-se um gestor.

Imagem: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *