processos
Como garantir qualidade nos processos e aumentar a produtividade
19 de dezembro de 2016
carreira de sucesso
Como construir uma carreira de sucesso respeitando a própria essência
21 de dezembro de 2016
ambição feminina

Estar em uma empresa 100% masculina e com ideias inovadoras ainda é um desafio para as mulheres nos dias de hoje. Mas minha característica inquieta e minha ambição feminina não me deixam parar – e sigo sugerindo, questionando e buscando novas formas de fazer melhor o que fazemos na Transpes.

Ambição feminina: Já escrevi para vocês um pouco da minha história. Fui ao trabalho para conquistar as coisas que eu desejava. Com o passar do tempo e trabalhando com meu pai, o sonho inicial do sapato de salto alto já não importava mais. O que me deixava inquieta e me motivava era construir com meu esforço algo que tivesse real significado e fazer a diferença em tudo aquilo que eu colocava a mão.

Naquela época na Transpes, não me sentia diferente por ser mulher; do contrário, me sentia especial pelo fato de estar à disposição de meu pai para aquilo que ele ou a empresa precisasse. Tinha e tenho dentro de mim um sentimento de satisfação que me faz questionar sempre e continuar o dia a dia do meu trabalho.

Na empresa, todos sempre trabalharam e trabalham muito, de forma intensa. A área comercial e operacional, de responsabilidade dos meus irmãos, era árdua e exigia muita dedicação, o que contribuiu fortemente para o sucesso que temos hoje.

Ser mulher

Porém eu sempre soube que, para alguns, o fato de ser mulher me diminuía como profissional. Muitas vezes, eu trouxe ideias inovadoras e escutei como resposta que, na verdade, estava “inventando o que fazer”. O meu olhar se dirigia não para a execução, dominada pelos meus irmãos, mas para uma reflexão constante sobre os processos e se estávamos executando nossas atividades da melhor forma. Eu observava tudo, questionava, criticava, sugeria, brigava para buscar uma melhor forma de fazer o que sempre fizemos.

Nunca consegui ser acomodada. Por esta característica inquieta, sempre quis ter capacidades múltiplas e estruturar inovações. Busco desenvolver novas ideias e me aperfeiçoar o tempo todo. No fim das contas, acredito que minha característica inquieta incomoda quem prefere não resolver ou tem receio de sugerir novos processos – além do fato de ser mulher em uma empresa 100% masculina.

Sobre Tarsia Gonzalez

Aos 13 anos, seu sonho era comprar um par de sapatos de salto. O pai disse que, para isso, ela precisaria trabalhar, mas o sonho do sapato foi apenas o estopim para uma carreira sólida, que começou aos 16 anos e resultou na ampliação da empresa, com foco especial na satisfação de seus funcionários, e na presidência do Conselho Administrativo, função que ela desempenha com o talento e o coração. Formada em psicologia, Tarsia aprendeu na prática como é alavancar sucessos e deseja levar essa experiência a outras empresas: “meu objetivo é levar o olhar sobre as diferenças e as complementariedades para outras companhias”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *