O ano começa mesmo depois do carnaval?
13 de Fevereiro de 2017
Intuição X Conhecimento
16 de Fevereiro de 2017

Durante muito tempo, trabalho duro, produtividade e resultados foram algo totalmente dissociados de um dia a dia alegre e de um propósito de vida. Mas essa realidade mudou e cada vez mais os gestores se conscientizam de que pessoas felizes produzem mais.

O que é alegria para você? Para mim, é um estado de satisfação extrema, um sentimento único e pessoal. Um dos meus momentos mais alegres é estar com meus dois filhos, juntos, de preferência de frente para o mar. Mas temos várias formas de sentir alegria e quanto mais você se conhece, mais chances tem de viver a sua própria alegria e não a do outro.

 

Ninguém é alegre o vive este estado 24 horas por dia, todos os dias do ano. Temos momentos alegres, mas que são cíclicos, na vida de qualquer ser humano, e caso esse estado “alegre” seja constante, pode até ser uma patologia. Entretanto, se soubermos dosar momentos alegres de momentos considerados comuns, nos tornaremos pessoas felizes. E felicidade, ao meu ver, nos torna mais ativos e produtivos.

Não entendo que ser uma pessoa alegre seja menos produtivo, ao contrário, ter no ambiente de trabalho pessoas “alto astral” traz para a organização um dia a dia mais descontraído. O profissional alegre, normalmente, tem a capacidade de perceber os problemas de uma forma mais saudável, com uma capacidade maior de enxergar soluções e resolver problemas.

Enquanto o pessimista acredita que o mundo vai acabar, a pessoa alegre acredita que aquele desafio é apenas um momento, que vai passar e nos trazer conhecimento e experiência. Foi-se o tempo em que os gestores queriam pessoas “sérias” o tempo todo, focadas apenas no resultado final de suas atividades. Hoje, vivemos uma época em que ter colaboradores felizes é um dos ativos da empresa que, além de conquistar resultados, também conquista as pessoas.

8 Comentários

  1. Ricardo Vasconcelos Lelis disse:

    Boa tarde Társia,

    gostei do fechamento do texto. Parabéns!

    A qualidade de vida dentro das organizações tem sido tema de muitos simpósios que tenho participado. Ele trás benefícios para a organização que dependendo da situação, são imensuráveis.
    A quebra de barreiras em hierarquia, acredito ser um dos pontos principais para isso. Quando se fala em organizações que não querem mais aqueles colaboradores sérios e focados apenas no trabalho é uma realidade que tende a se dissipar com o tempo.

    Já ouvi de colaboradores o jargão “NÃO ESTOU NA EMPRESA PARA FAZER AMIGOS” mas isso é algo a ser trabalhado. Devemos pensar que dependendo da organização onde trabalhamos, passamos mais horas por dia com “estranhos” do que nossa própria família. Devemos sim buscar uma aproximação, afinal, como tratado em post anteriores a proximidade entre os colaboradores pode trazer muitos benefícios não apenas para a empresa, mas principalmente para o colaborador.

    Quanto à pergunta do texto “O que é alegria para você?”, alegria para mim é estar com a minha família. Podemos até não estar em lugares lindos e maravilhosos, mas o simples fato de estarmos juntos é algo que me trás uma sensação muito boa.
    A

    A alegria é algo muito simples. As pessoas que complicam a felicidade. rsrsrsr

    Att.

    Ricardo Vasconcelos Lelis

  2. Sérgio Valério Gonçalves disse:

    “É melhor ser alegre quê ser triste a alegria é a melhor coisa que existe.”
    Com relação ao seu post anterior,”se o ano começa depois do carnaval,” essa frase é tão sem sentido como aquela quê a vida começa aos quarenta, a vida começa no ventre da mãe e a partir da é melhor viver intensamente e amar.tudo que faz,”é melhor viver dez anos a mil, do quê mil anos a dez.
    Abraço Tarsia.

  3. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    Lembremos que a moeda tem 3 faces: cara, coroa e borda.

    Ser alegre no mundo corporativo, em geral não trás bons retornos não, mesmo com todas as “modernidades teóricas”, e claro, toda regra há exceções.

    Ainda há na ativa, muitas “mentes jurássicas” no mundo corporativo, face aos intere$$e$ diversos.

    Para mim, alegria é a liberdade de viajar pelas estradas desse Brasilzão a fora.

    Uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

    Isso me fez lembrar da D. Neuza.

    Att,

    Paulo Gil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *